Textos


As cartas que não mais são escritas
As orquestras que ofegam silentes
abandonadas que foram as batutas do maestro
incapazes de imaginar sinfonias.
As modistas que desenhavam vestidos
para normalistas esperançosas.
A Lua antes do estupro de Armstrong
Sem falar nas aeromoças da Pan Am...

Tudo isto junto e tudo isto abandonado
no sotão da cinzenta casa no fim da rua ilíquida...
perigosamente a escorrer pelo abismo que nos imana...

São um tudo que não haverá jamais
porque, lamento, não existe a Fada dos Dentes...
e o que narrou nossa vida por instantes
deixou de ser hoje e fez-se ontem.

 



 
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 08/11/2017
Alterado em 08/11/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários