Textos



                         Para Jaime Roos e para todo povo do meu amado Uruguai.

Adios juventud
que ficou para trás e um tanto adiante
neste corredor incessante
candombe, tango...
tanto tempo e tanta gente...
(e que venham sempre mais)
volúpia platina, Uruguai...

Por las calles de Montevideo
o verso de Jaime reluz em mim
E eis-me pronto a renascer...
ante a estética dos anos cinquenta

(bem a idade que trafego)
com a audácia impudica de criança.


Vaguear com a lembrança liberta
dançar ao vento perene, redemoinho
entre Durazno e Convencion...

Imaginar um novo amor
sabor Tannat
sonhando-a nua e menina
seja a idade que tiver.

No silêncio quente dos lençóis
serei teu Carrasco
mulher-terra, semente...
Amandote
em castelhano por ora descoberto
riso antecipando o beijo
deste querer-te por certo.
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 02/06/2017
Alterado em 04/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários