Textos


Tem alguém aí?
Uma pessoa, uma alma, um ser
capaz de me ver e ouvir?
Neste espaço sideral entre esquinas
Haverá um homem, uma mulher, uma menina
capaz de me abraçar e confortar?

Tem alguém que de fato se importa
com a força maciça de tantas portas
que nos fazem morrer antes mesmo
da chegada da velha senhora?

Haverá um homem, uma mulher, um menino
que me resgatará
desta imponderável hora?


Tem alguém aí?
Porque o poema continua chamando
e o sol em breve repousará...
Tem alguém aí? 
Por favor... Não quero chorar.


 
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 20/04/2017
Alterado em 04/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários