Textos


De uns tempos para cá
Ando à beira de precipícios
Gritando o nome de quem me esqueceu
Mas o eco esperado
Não se ouve
Abandonou-me, desapareceu.

Ando correndo risco de morte
Nestas aventuras radicais
Venho abusando demais da sorte
Jovem já não sou mais...

Passou o tempo dourado
Das inconstâncias veniais
Agora grito centenas de nomes
E qualquer beijo me satisfaz
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 13/03/2017
Alterado em 04/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários