Textos


Era uma vez, lá no princípio do mundo, um dinosauro muito esperto chamado Laranjinha. Ele tinha esse nome porque era todo cor de laranja, o que chamava atenção dos seus amiguinhos e fazia o orgulho da mamãe e do papai, dona Brontossauro e doutor Brontossauro.

Laranjinha passava a vida brincando pelos campos com seus amigos; Totoca, um pequeno Pterodáctilo, que voava de um lado a outro, carregando os amigos em suas patas para olhar o mundo lá de cima e Mimi, uma gulosa e sapeca Estegossaura, sempre querendo lanchar quilos de folhas entre as brincadeiras.

Mas certo dia o avô de Laranjinha, que era muito velho e sábio, reuniu a família e os amigos para contar um sonho que ele tivera e que o deixara assustado.

- O que foi, vovô? O senhor sonhou com um Tiranossaurus? - perguntou Laranjinha, com medo.

Lá do alto, a cabeça pequena do vovô fez que não. E ele contou:

- Sonhei que o mundo ia acabar.

- Não diga bobagens, papai - disse o doutor Brontossauro - O mundo nunca vai acabar. Olhe em volta! Os campos, os rios, as florestas... O mundo é tão lindo!

- Pois sonhei que tudo vai terminar em fogo ! - a voz do vovô ficou séria, e Laranjinha se escondeu entre as pernas enormes do pai, junto com Mimi, enquanto Totoca voava em cima da cabeça do vovô, querendo escutar melhor.

Mas ninguém deu importância ao vovô. Voltaram para casa enquanto o velho brontossauro, sozinho, arrastou-se até a beira do lago, onde ficou bebendo água, os olhos perdidos no horizonte. Laranjinha e Mimi se aproximaram dele. O vovô sorriu quando os viu. Gostava de crianças e estava triste por causa delas, porque se há alguém que merece que o mundo nunca se acabe são as crianças.

- Vovô, o senhor sonhou mesmo? - perguntou Laranjinha.

O velho brontossauro fez que sim com a cabeça pequena espetada no alto do longo pescoço.

- Mas sonhei também que lá do céu - e o vovô olhou para cima, para as nuvens brancas espalhadas por cima do azul - virá uma estrela mágica que salvará alguns de nós. Os amigos que virão nesta estrela moram em um mundo tão bonito quanto aqui.

-Eu não quero ir prá lugar nenhum! - choramingou Mimi - Quero ficar com meu pai e minha mãe!

O vovô olhou para ela e baixando a cabeça lentamente fez um carinho com a ponta da cabeça nas escamas ainda pequenas nas costas de Mimi.

- Pois seus pais querem que você viva e seja feliz! Mesmo que seja longe deles. 

Muito tristes e preocupados, Laranjinha, Totoca e Mimi não conseguiram mais brincar e, no fim do dia, cada um voltou para suas casas.



     

Resultado de imagem para pterodáctilo desenho  
alexandre gazineo e Davi Gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 10/05/2016
Alterado em 10/05/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários