Textos


Eu pensei em te ligar...
Mas o meu tempo, aquele instante exato
Já havia ficado para trás...
Nem minha voz seria reconhecida
Nem meus beijos
Esperados mais.

Porque fui ficando antigo
Superado na afeição que antes reluzia
Não sou mais nenhum principe encantado
Nem mesmo um bravo cruzado
D'Andaluzia.

Estou de tal modo enrijecido
Pelo tempo que me fez peça
De oculto antiquário...
Que não logro estender-lhe meu chamado
Acordá-la no insuspeito silêncio das noites.

Meu telefone, também, é tão velho...
Que, coitado, não é íntimo dos SMS
Eu e ele somos cretáceos seres
Que compungidos, ainda sonham
Com uma paisagem nova de quereres.

Dentre os quais o querer o outro
O calor, o beijo, a saliva
De quem ama, sonha e transpira...

Eu pensei em te ligar
Minha antiga ilha de prazeres...
Mas não o fiz!
Meu telefone queda mudo, calado
E eu
Celularmente infeliz.
 
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 14/08/2015
Alterado em 14/08/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários