Textos


Depois que você partiu
Partindo para não ficar
Enfim senti a dor inevitável
Dos que esperam alguém voltar.
 
Mas que você partiu
Para não voltar
Ao menos, aos braços meus
Disto sei como dois e dois
São quatro...
Mais eu não sei.
 
Talvez em Roma, Paris
Sabe-se lá...
Kandahar
Miríades de passaportes
Corte
Vou chorar!
 
Sei que você não volta
Sei que é tolice espreitar
O calendário da cozinha
Sorumbático, no mesmo lugar....
 
E por isto desespero
O desespero de não andar
Nos caminhos que você explora
No seu ingrato viajar...
 
Porque você, bem sei
Desgarrada, não voltará
A curar a dor que não tem hora
O sonho que já não posso sonhar.
 
 
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 06/07/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários