Textos


Teu amor era promessa renascentista
Daquelas que ilumina a alma do artista
Desejoso
Do destino aplainado das perfeitas formas.
Era assim teu amor
(assim o julgava)
Mas a promessa se partiu, revoltada
Fez-se sombra sobre as ruas de Firenze.

Nunca mais teu Michelangelo
Ou a mão ousada e quente
Oculta no chiaro oscuro
Irascível Caravaggio...

Fostes tão cruel em teus delírios de deusa
Que abalaste o Olimpo em que me entronei...
Nunca mais provar o néctar da tua boca
Teu sexo luminoso em talho raro

Estou devolvido à humanidade rasa
Não ouso recriar este desamparo...
Fez-se poente na Renascença
Onde brilhei por brevissímos instantes. 
 
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 19/05/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários