Textos


Triste mágica, toda e sempre
A ilusão quando se faz real
E a alma decepcionada busca
A perda do espanto no olhar
O bem que se torna mal

Como saber porque mirram
Os encantos meus em teu olhar?
Éramos ainda há pouco mágicos
Jogo de espelhos
Refletidos - tão rápidos -
Em todo e qualquer lugar.

Já nossos corpos se arrastam
Fatigados pelo encontro que não
               brinda
O simples encontrar...
Inventamos desculpas tolas
Para o que não se pode magicamente
               explicar.

É preciso remexer a verdade
Cuja ferida fere embora salve
Se mágica mais não há,
               paciência!
Deixemos, pois, a ilusão do amor
E louvemos a ciência
De remanescermos juntos
Sem mágica e sem amar.

 
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 03/03/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com).). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários