Textos


                                                       Para Davi, sempre...

Neste Dia dos Pais
Vivi sim o Dia do Filho...
O dia do riso diamantino nos lábios puros
Da luz estelar nos olhinhos feito imãs
Vivi manhã e tarde cristalinas
Feliz por ver meu filho existir.


Nem mesmo a marca triste
Que a vida reserva para não sermos cegos
Trouxe-me ao peito o lamentar incerto
Nem apagou o fogo do estar desperto...


Assim é porque cada um é uma promessa
Que descerra as cortinas
Ou encerra a peça...
Recomeçar e saber amar
A estrada que começa
E a que está a se encerrar.

E neste Dia dos Pais
Em que também gravei n'alma
Cinquenta e três...
Vivi-o sem festa nem parabéns...


Apenas olhei meu filho
E sussurei, em prece
Amém...
'Viva sempre, e bem, meu filho
Agora é a sua vez!'
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 02/09/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários