Textos


Sob as milenares sombras
Da natureza em convulsão
Existo
Explodindo
Razão e Contra Razão.

Eu em mim me encerro louco
A roncar intempéries de maldição
Não me travam sentimentos outros
Senão doentia loucura
Insana paixão.

Acalento n'alma o vulcão
Secular castigo
Vago por Pompéia, ruínas
Do amargor que tento apagar...

Estou exangue, cansado
Estátua vítrea de lava
Petrificado
Roubada a esperança
Restou-me a espada
E olhos pedintes de alegria.
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 23/08/2013
Alterado em 23/08/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo (www.alexandregazineo.com)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários