Textos


Eu não sou tua sombra
Não preciso de nada para existir
Arremesso minha antipatia
Entre todos
Não existo para ser feliz.

Tanta felicidade me enoja
Pelas mentiras escondidas
Sob os tapetes do bom ser...
Eu não sou, nunca serei
Tua sombra, esqueça
Respire fundo, vá viver!

Temos talvez um elo forte
Mas a toda força interpõe-se o tempo
Não abuse do estrelar do momento
Nuvens cinzentas
Escurecem o claro
Verão de todo sentimento.

Eu não sou a sua sombra
Assim como não és meu satélite
Vagueamos pelo universo, é certo
Poeira breve
Asteroides incertos.

Não te digo que vou para Pasárgada
Ademais, não sou amigo do rei
Mas vou me embora deste nada
Deste estar exausto
Em plena madrugada
De ser para o outro
O que o outro não diz amém!

E se alguém de mim sentir falta
Fareje minha própria sombra
No vazio que restou...

Porque longe darei um pulo
Alegria reencontrada
E uma banana bem armada
A esta insensata palhaçada.

alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 18/03/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo e o site www.alexandregazineo.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários