Textos


Quem parte leva consigo a ilusão da liberdade
Quem parte traduz no olhar a coragem de ir...
Não se suspeita, no entanto
Sobre a ânsia da amizade
A martelar no peito: Fica, por quê partir?

Nada há de corajoso em seguir
Nenhum aplauso merecido por caminhar
Mais heroícos são os que ficam
Prenunciando a distância que amanhã virá.

Mas o mundo, palco vertiginoso,
É pequeno
Para as almas que se entendem sem falar...
Os que vão quase sempre ficam
Pela simples vontade de ficar.

E è assim que indo voltam
Navios que despontam além mar
Guiados pela luz do olhar - farol bendito
Dos que ficaram para nos aguardar.


Porque só assim é que nos resta um lar,
Razão única para continuar...
Sabendo dos corações sempre abertos
Seguimos
Só pelo prazer de voltar!



OBS: Texto escrito em 1998


alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 31/07/2012
Alterado em 28/05/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo e o site www.alexandregazineo.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários