Textos


Dez
 
Droga! Esqueci de pedir a Walter que cuidasse do Charles. Cindy não gosta de cães. Eu sei que ela preferia um autocarro novo a um Clone de Yorkshire. Mulheres!
 
Nove
Faz uns cem anos que o Armstrong falou do passo pequeno e do passo gigante. E ele só foi a Lua! Agora que o satélite virou depósito de lixo, imagina o que eu posso dizer? Eu, o primeiro astronauta em Marte? Mereço meu nome no oceano que vai ser ‘construído’ por lá. Oceano Viana. Bem... Sei lá, ficou meio assim... Não sei por que nasci na Confederação Brasileira! Oceano Viana... Boa merda!
 
Oito
Minha mãe está com câncer no pulmão. Cigarros! Depois da Conflagração Religiosa Ética e Escalafobética que durou cinco anos – e só terminou em 2066 porque o Papa aceitou fazer uma cirurgia de mudança de sexo – os cigarros e as bebidas voltaram ao mercado. E mamãe se lascou. Fui me despedir dela na clínica. Ela disse que eu pareço com o Tom Cruise – sei lá quem é esse cara – e me pediu que trouxesse uma pedra de Marte para ela fazer um colar. Mulheres! Nem com câncer elas deixam de ser...
 
Sete
Estou ouvindo uns barulhos esquisitos nesta nave. Parecem ratos andando no sótão! Mas não existe sótão em uma nave espacial! E nem ratos, eu acho! Merda! Acho que estou nervoso. Ou então com medo. Ah! Dane-se!
 
Seis
Sonego impostos desde que descobri que Cindi tinha um amante. Pensei que era o Walter, mas ele me confessou que era Trans-Partner. Ou seja, um cara geneticamente modificado que, graças a um Chip de Aparência, pode virar a maior princesa. E ele disse que adorava o seu lado Mary Evans Brunet. Até me convidou para jantar!
 
Cinco
Na meia-idade as pessoas ficam paranóicas. Todo mundo está contra você ou não estão suficientemente ao seu lado, o que dá no mesmo. Esta nave continua barulhenta! Será que tramaram minha morte? Cindi e o amante, talvez? Mas ele é um Designer de Sonhos, um cara esquelético que fala cinco Exoidiomas e cultiva marijuana em seu Jardim Residencial Suspenso! Seria o fundo do poço ser morto por um babaca como ele!
 
Quatro
Quando chegar a Marte, meu advogado vai dar entrada no Divórcio Digital e eu estarei livre da Cindi. Talvez eu me case de novo. Não sei. Ando mais ou menos interessado em uma chinesa que ensina Jet Kun Do na Academia. Mas às vezes desconfio que ela seja uma Trans-Partner. Não quero ir pra cama com um Mestre Shaolin, entende?
 
 
 
 
Três
O que? A nave está o que? Mas como? Depois de anos de preparação? Que diabos está acontecendo? Vocês querem me transformar em uma piada galáctica? Tratem de botar esta nave para cima! O que? Não importa! Eu tenho um nome a zelar. Um nome e uma história! Escutem bem...
 
Dois
O pessoal do Controle está tentando me intimidar. Sou um homem de coragem. Bem... Talvez não seja coragem a palavra certa, mas desespero. Seja como for, não vou voltar para uma mulher que me trai por mera diversão, para um amigo de infância chamado Mary Evans Brunet, para uma mãe cancerosa e dominadora e muito menos para um mundo em que eu não significo absolutamente nada, a não ser o fato de poder ser – poder, note bem – o primeiro homem em Marte.
 
Um
Como Armstrong falou faz uns cem anos, este pode ser um passo pequeno para todos os malditos ingratos e estúpidos que nunca me valorizaram, mas sem dúvida é um salto gigantesco para a humanidade miserável, egoísta, mentirosa e sem vergonha que devia ter sumido de uma vez desde o Dilúvio, não fosse Deus um cara gente boa e político por demais!
O que eu quero dizer, em resumo, é que...
 
Zero
Buuummm!

alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 13/10/2010
Alterado em 22/12/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários