Textos



Queria tanto saber aonde agora
Esconde-se a esperança verdinha
Nova em folha, menina linda
Que me dava as mãos quando criança.

Disseram-me que ela cresceu
Tornou-se dama caprichosa
Casou-se com um embaixador
E tem duas filhas horrorosas.

Queria descobrir de novo o fogo
Que iluminava a noite embuçada
Entre o medo e a razão...
Mas os lobos de hoje
Não temem mais o fogo
Devoram meu coração.

Queria tanto saber porque cansamos
Antes mesmo de nos avisarem do fim
Melhor seria não ter mais olhos
Não ser nem um átomo a mais
Neste universo que morre em mim.


alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 22/07/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários