Textos



Ankwill era o mais respeitado ministro do reino. Em tudo aconselhava o rei Sensato IV, desde questões de política até conselhos pessoais. Gozava, portanto, de grande honra e poder entre os cidadãos do império.

Depois de anos de fiel serviço, Ankwill manifestou vontade de afastar-se do ministério para se dedicar aos seus estudos de religião, a que sempre dedicou atenção desde tenra idade.

‘Mas por que se afastar, bom amigo?’ – inquiriu o rei – ‘Podes estudar e continuar a servir o império. ’.

‘Quero ao final da vida, encontrar um novo reino, conhecer o império dos deuses!’. – Ankwill manteve-se fiel à sua idéia e deixou o ministério.

Anos depois, ao saber que Ankwill estava à morte, o rei seguiu em comitiva até o cimo da montanha, aonde o antigo ministro vivia. Lá chegando, sentou-se ao lado do catre e, tomando a mão febril do amigo, perguntou:

‘Encontrou teu reino mágico, bom amigo?’.

E Ankwill, com os olhos baços, mas a voz ainda firme, respondeu:

‘Os deuses são hábeis, bom rei. E os caminhos até eles não trilhamos apenas neste mundo’.

E expirou, com a mão na mão do rei, a alma cheia de perguntas rumo ao reino que jamais chegou a conhecer.
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 07/08/2008
Alterado em 21/02/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar a autoria de Alexandre Gazineo e o site www.alexandregazineo.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários