Meu Diário
22/02/2010 18h30
UM IDIOTA 'CHAMADO' LOBO SINISTRO

Escrever, para mim, sempre foi, antes de tudo, um prazer. Não escrevo para ninguém, nem para editores, nem para mídia, muito menos jamais me inspirei por propósitos egocêntricos ou superficiais. Escrevo porque necessito. Para viver melhor. Comigo e para mim mesmo.
Digo isto porque nunca pensei que usaria este espaço para tecer algumas considerações por escrito a respeito de alguém que se oculta sob um pseudônimo - ou alcunha, o que me parece expressão mais adequada - de Lobo Sinistro.
Este indivíduo mantém um blog na Internet no qual devota sua aguçada percepção oligofrênica a uma infinidade de temas, como, por exemplo, sua palpitante viagem como mochileiro à Europa, as suas resoluções de Ano Novo (aprender a dançar tango e twist, ler ao menos um livro por ano!!!!) e outros temas de relevante importância e não menos inteligentes.
Para se entender melhor a formatação mental de Lobo Sinistro, a esta altura, certamente, indene de qualquer salvação, veja-se o trecho preconceituoso, elitista e insensível que este luminar da estupidez teve a audácia de divulgar em um país como o Brasil:
Defendi a tese em agosto, peguei o diploma nessa semana. Quantas pessoas neste Brasil varonil tem um diploma de mestre com 25 anos, hein? Se eu tô desempregado? Foda-se, isso é circunstancial..
Em certo momento da sua sinistra enciclopédia digital dos horrores, Lobo Sinistro dirige-se a mim, inclusive utilizando minha imagem em fotografia através de um link, em um texto que assim se lê in verbis (ei, Lobo Sinistro, como você disse que não lê nem um livro por ano, in verbis é uma expressão latina que significa literalmente):
há mais de dez anos me dizem que vou ficar careca e eu continuo discordando, porque se fosse as entradas teriam começado há mais tempo (talvez com uns 22 anos) Mas mesmo se tivesse começado antes: e daí? Raspo a cabeça, oras!Antes ser um careca assumido do que um Alexandre Gazineo da vida.
Este senhor não me conhece e, é certo, jamais me conhecerá. Nunca me fiz acompanhar por pessoas da sua estirpe. Prezo muito meus ouvidos e sou apreciador de gente sensível e inteligente. No entanto, basta ler, ainda que perfunctoriamente o seu blog, para descobrir que o adjetivo escolhido como integrante do seu 'apelido' ou 'alcunha' acabou por dominar as suas idéias. Seu patético blog é de fato sinistro por demais para qualquer um suportar.
Queria apenas esclarecer a este indivíduo que sua menção ao meu nome e o uso depreciatório da minha imagem, eu, que jamais o agredi de nenhum modo - até porque não gasto minha energia com animais, quer sejam Lobos, Cães ou Abutres - configura-se em conduta reputada como ilegal pela Constituição Federal (sabe o que é ou precisa explicar?) em seu art. 5º, inciso V e X e também pelo Código Civil (este é mais difícil, Sinistro, pesquisa no Google) em seus artigos 17 e 20.
Oculto por detrás de um apelido, este indivíduo covarde e asqueroso sequer se revela, com a mínima integridade moral, para que possa responder pela torpeza dos seus atos. Restou-me a resposta aqui dada e o alerta de que buscarei recompor o dano a mim infligido por esse desprezível espécime que rasteja nas lixeiras da Internet sob o pálio do mais vil anonimato.
Antes ser Alexandre Gazineo do que um nojento Lobo Sinistro.

 
  

Publicado por alexandre gazineo em 22/02/2010 às 18h30
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Alexandre Gazineo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.